Ao criar um cálculo no CJ você pode optar pelo tipo de cálculo que você quer criar:

Escolha o tipo de cálculo e o CJ vai automaticamente escolher a forma de cálculo adequada, levando em consideração todas as regras de cálculo legais e interpretações jurisprudenciais recentes.

Vou te mostrar as diferenças entre os tipos de cálculo do CJ:

  • Concessão quando benefício do seu cliente ainda não foi concedido.
  • Revisão quando seu cliente já recebe um benefício e você deseja ver se ele pode melhorar o benefício com alguma revisão, desde uma revisão da ORTN até uma tese recente como a Revisão da Vida Toda.
  • Restabelecimento* quando o benefício do seu cliente foi cortado e você deseja que o INSS restabeleça o benefício cortado.
  • Liquidação de sentença quando o processo já está na fase de execução e você quer iniciar a execução ou conferir os valores calculados pelo INSS e pela Contadoria.
  • Contribuições em atraso quando você tem períodos ou competências que não foram reconhecidas e quer fazer uma compensação financeira para reconhecê-los.

Temos também a nova plataforma de cálculos civis, onde você pode escolher entre:

  • Atualização de débitos judiciais pra você atualizar qualquer débito judicial cível ou impugnar valores.
  • Ações de aluguel pra você revisar valores de um contrato de locação de imóvel, identificar reajustes efetuados ou cobrar valores não pagos, etc.
  • Ações de revisão de PASEP pra você verificar se é possível ajuizar essa ação pro seu cliente servidor público que já realizou o saque do PASEP ou não.
  • Ação de revisão do FGTS pra você revisar os valores depositados na conta do FGTS do seu cliente.

Considerando essas diferenças, é só decidir qual o cálculo que você quer criar e continuar o preenchimento de dados.

*A grafia correta é "restabelecimento", mas é muito comum encontrar também com a grafia "reestabelecimento".

Encontrou sua resposta?