Os períodos de contribuição pagos por Guias da Previdência Social (famosos carnês) dos Contribuintes Individuais, antigamente chamados de autônomos, em regra são contados com o mês cheio, ou seja, a contribuição independe dos dias que de fato o contribuinte trabalhou.

Um exemplo disso é um Médico que no mês de Abril/1994 tenha trabalhado até o dia 20. Mesmo que ele tenha parado de trabalhar e pedido para desativar sua empresa nesse dia, ele como Contribuinte Individual deve recolher sobre o mês todo.

Essa forma de contagem é considerada pelo INSS no CNIS e no Processo Administrativo!

Encontrou sua resposta?