Você costuma olhar as tabelas de índices de correção monetária e se confundir ao conferir tantos números?

Tudo bem. É normal sentir essa insegurança. Afinal, os índices causam grandes
impactos no valor que o segurado vai receber, não é mesmo?

Então leia este artigo com atenção e descubra como você deve analisar os índices do seu cálculo!

Correção monetária acumulada. Deixe a matemática com o CJ!

A correção monetária acumulada é a metodologia aplicada nos cálculos previdenciários.

Você sabe como ela funciona? 

Diferente do que alguns acham, não é apenas somar os índices!

Então, ao invés de somar a inflação mês a mês, você deve multiplicar a inflação de um mês pela inflação do outro, tomando muito cuidado com os arredondamentos!

Mas como você já usa o CJ, não há por que se preocupar.

O CJ faz essa mágica toda de calcular certinho a correção monetária e oferece as opções pacificadas pra cada tipo de cálculo.

Qual cálculo você criou?

O conjunto de índices pra calcular a correção monetária tem variações conforme cada tipo de cálculo.

Tenha em mente que a correção monetária acumulada é aplicada aos:

Índices oficiais. Compromisso e transparência

O CJ disponibiliza acesso aos índices utilizados, caso você tenha dúvidas e quiser ainda mais segurança. Basta acessar o ícone "Tabelas":

Você vai encontrar esta página:

Entenda os valores

Nas tabelas são exibidos os índices oficiais para cada mês!

No relatório do seu cálculo vão aparecer os índices de correção monetária já acumulados, conforme a data do cálculo (termo final).

Então, os índices acumulados mensais serão diferentes quando as datas do cálculo forem diferentes! Fique de olho nisso!

O nosso post sobre a Liquidação Previdenciária (clique aqui pra conferir) tem uns gráficos bem legais que vão deixar isso bem mais fácil de visualizar.

Avançado - Critérios muito específicos

Você pode também criar uma variação personalizada manual usando esses valores de índices disponíveis, se no seu caso o juiz determinou algo muito fora do comum na sentença com esses mesmos parâmetros.

No CJ existe a opção de emitir o relatório no formato .xlsx. (clicando no ícone do Excel), pra você adequar pessoalmente casos específicos, com todo o conhecimento e a responsabilidade sobre o seu caso!

Mas lembre-se de duas coisas fundamentais:

  • Os conjuntos índices disponíveis aqui no CJ são os mais usados e aceitos
  • Consectários legais podem ser apreciados a qualquer tempo, mesmo na fase de liquidação, então talvez insistir nos índices pacificados seja uma boa opção!

Atualização. Sempre em dia!

O CJ cuida com carinho da tarefa de atualizar e revisar os índices periodicamente e em poucos segundos após a publicação nos sites oficiais, com muita atenção aos detalhes!

Encontrou sua resposta?