Para calcular o Valor da Causa no Cálculo Jurídico é simples:

  1. Selecione um cliente, clicando na linha da tabela da página inicial
  2. Na caixa que se abre com os dados do cliente à direita, clique em +Adicionar cálculo previdenciário
  3. Preencha as configurações iniciais no formulário que se abre e clique em Salvar ao final do formulário
  4. Assim que você salvar, você vai para o painel do cálculo e, se quiser, vai poder calcular o tempo de contribuição e a RMI antes de calcular o valor da causa. Mas se você já sabe o valor da RMI na DIB e quiser ir direto para o cálculo do valor da causa, clique na seção "Valor da Causa > Benefício devido".
  5. Nesta página do benefício devido, você vai notar que a DIB já vem preenchida das configurações iniciais e você ainda precisa preencher os outros campos do formulário e clicar no botão de Salvar.
  6. Assim que você salvar, vão aparecer mais dois tópicos na seção "Valor da causa" da barra lateral. São as seções:Benefícios RecebidosResultado
  7. Vá até a seção de Benefícios Recebidos e preencha os benefícios recebidos entre a DIB e a Data do Cálculo, se o cliente tiver recebido algum. (veja detalhes abaixo)
  8. Vá até a seção "Valor da causa > Resultado" e veja o resultado do valor da causa.

O programa já vai mostrar pra você o resultado do cálculo de Valor da Causa, considerando benefício devido, benefícios recebidos, se houver, e corrigindo os valores da DIB até a Data do Cálculo que você escolheu. Moleza, não é!?

Além disso, você pode checar nosso Guia Completo do Valor da Causa Previndenciário, lá tem muitas informações de ouro pra você.

Origem da RMI no valor da causa

Você deve ter notado que exitem duas formas de inserir o valor da RMI no valor da causa. Na seção "Valor da Causa > Benefício Recebido" existe a pergunta:

Qual valor de RMI usar?

  • Usar a renda mensal inicial calculada para a espécie de benefício acima
  • Quero inserir outro valor de RMI

Quando você seleciona a primeira opção, você precisa ter preenchidos os salários e ter calculado a RMI anteriormente. Neste caso o CJ vai usar no "Valor da Causa" o valor da RMI calculado antes, para a espécie de benefício escolhida no valor da causa. Isso funciona bem, pois se você alterar os salários ou algum outro dado do cálculo da RMI, o valor novo já vai se propagar para o cálculo do Valor da Causa.

Quando você seleciona a opção "Quero inserir outro valor de RMI", você insere manualmente o valor da RMI na DIB. Como isso não depende de preencher os salários, se você quiser simplesmente calcular o valor da causa inserindo o valor da RMI, você pode pular as outras etapas do cálculo (Tempo de contribuição, RMI) e vir direto para o valor da causa.

Relatório do cálculo

Depois que você preenche a seção de "Benefício devido" do valor da causa, aparece a seção "Resultado" do valor da causa. Nela você vai ver todo o relatório do cálculo e vai poder gerar um relatório clicando nos ícones para gerar relatório no canto superior direito da tela.

Você pode gerar relatórios de Valor da Causa em PDF e XLSX.

Valor da causa nas revisões

Se o tipo de benefício que você escolheu nas configurações iniciais para o cálculo foi "Revisão", então no cálculo de Valor da Causa, você precisa inserir o valor atual desse benefício que você quer revisar. Vão aparecer os campos:

TIR - Termo inicial da Revisão

É a partir desta data que o valor do benefício será revisado. Normalmente o TIR é igual a DIB (data do início do benefício). Ou seja, você quer que o valor do benefício seja revisado desde a DIB.
Mas em alguns casos, você pode querer que o valor do benefício seja revisado a partir de outra data depois da DIB. Esta outra data é a TIR.

Exemplo de TIR após a DIB:

No processo administrativo que concedeu o benefício não foi juntado algum documento que interfere no valor da RMI. Algum tempo depois, este documento é juntado através de um pedido de revisão administrativa. Uma das possibilidades é pedir que o valor do benefício seja revisado após o pedido de revisão administrativa. Neste caso, o TIR é a data do agendamento dessa revisão administrativa.

Benefício a ser Revisado

O CJ permite que você calcule corretamente qual vai é a RMI do benefício e na hora de calcular o valor da causa você preenche os dados do benefício que você quer revisar.

Esse é o fluxo mais natural para o cálculo. Então, na seção "Valor da Causa > Benefício devido", preencha os valores originais do benefício que você quer revisar. É a RMI do benefício que seu cliente recebe hoje e que você vai melhorar para ele.

Com esses valores o CJ vai calcular a diferença entre a RMI revisada (a que você quer para o seu cliente) e a RMI original (quanto ele recebe antes da revisão).

Benefícios Recebidos

No painel do cálculo de valor da causa do cliente, depois que você preenche os dados do benefício devido, aparece uma seção na barra lateral direita chamada "Valor da Causa > Benefícios Recebidos".

Ali você pode inserir os benefícios que foram recebidos no período da DIB até a Data do Cálculo e que serão descontados dos valores atrasados devidos.

Se o seu cliente não recebeu benefícios durante esse período, então você pode pular direto para o resultado do cálculo.

Ao clicar nesta seção, adicione um benefício clicando no botão +Benefício Recebido e uma janelinha vai se abrir. Então você pode preencher as parcelas do benefício recebido de duas maneiras:

  • Calcular salarios a partir de uma espécie de benefício: Você seleciona o benefício recebido, data de início, data de cessação (se houver) e o sistema calcula todas as parcelas recebidas corretamente, já com o décimo terceiro.
  • Inserir salários recebidos manualmente: Você lista todas as parcelas recebidas, uma por uma.

Assim que você terminar de adicionar os benefícios recebidos, o CJ já vai ter as informações para calcular o resultado do valor da causa descontando os benefícios recebidos do seu cliente. Não é tranquilo!?

Encontrou sua resposta?