A carência conta a partir do mês de novembro/1991 e mediante a apresentação de documentos em que fique comprovado o período de atividade nesta condição (neste caso, trabalhador rural) (a lista de documentos a serem apresentados está definida no artigo 62 do decreto nº 3.048/99).

Portanto, para contabilizar o tempo rural, você pode apenas contá-lo para carência nos períodos de contribuição. Isso pode ser alterado no botão Editar, que fica no menu de ações, no lado esquerdo do cálculo, representado pelo símbolo a seguir:


E nos salários de contribuição, eles devem ser ajustados ao valor do salário mínimo à época.

Sobre a aposentadoria híbrida, ela só pode ser reconhecida na justiça. Nesses casos há duas possibilidades:

  1. Possuir idade da aposentadoria urbana e incluir o tempo rural para completar a carência de 15 anos de contribuição.
    Homem - 65 anos de idade
    Mulher - 60 anos de idade
  2. Possui o tempo de contribuição necessário para obter o benefício, sendo 30 anos de contribuição para a mulher e 35 para o homem. Desse tempo, pelo menos 15 anos devem ser de trabalho urbano e o que faltar pode ser complementado com o período de atividade rural.

Para fazer isso no CJ, basta inserir normalmente os períodos e salários de contribuição, no final o CJ contabilizará a carência para fins de aposentadoria, desde que elas tenham sido marcadas com SIM:




Encontrou sua resposta?